Notícias




A propósito das datas de 25 de abril e de 1 de maio, o Círculo preparou um conjunto de atividades que, mais do que comemorativas, têm como objetivo trazer-nos à memória as suas grandes conquistas e reavivar em nós a preocupação de zelar para que permaneçam como bens maiores. Fizemo-lo dando uma especial atenção às atividades dirigidas aos mais pequenos. Porque abril também é das crianças.

Associamo-nos nesta organização à Câmara Municipal de Arouca e à Associação Unidos de Rossas e contamos com a colaboração dos Agrupamentos de Escolas de Arouca e de Escariz, Bibliotecas Escolares, Banda Musical de Arouca e Grupo Coral de Urrô.

A 26 de abril, “Liberdade trocada por miúdos” é o tema de duas miniconferências que terão lugar na Biblioteca Escolar de Escariz e na Ludoteca Escolar de Arouca, com duas turmas do 4.º ano. O objetivo é desafiar os miúdos e miúdas a questionar e pensar no conceito de Liberdade - O que é a liberdade, o que significa para mim? Como é posta em causa? Como sei se sou livre? A liberdade existe para todos? Como posso implicar-me para preservar ou ter mais liberdade? Gabriela Trevisan, professora e investigadora na área da infância e dos estudos da criança, será a dinamizadora das sessões.

No dia 1 de Maio, o Auditório da Loja Interativa de Turismo é palco para uma manifestação artística, “Música e Poesia pela Liberdade”, aberta a todos. A Banda Musical de Arouca, com o seu Conjunto de Câmara, e o Grupo Coral de Urrô apresentam um concerto, ponteado pela leitura de poemas por alunas e alunos da Escola Secundária de Arouca. O programa gira em torno de várias leituras e representações. Enquanto os poemas são evocativos da liberdade, o repertório musical é variado, incluindo música usada em contextos de resistência e de luta, música que celebra a liberdade e ainda a liberdade para compor e para ouvir.

O envolvimento do Círculo com este tema termina a 4 de Maio, com mais uma “Conferência de Arouca”, intitulada “Revitalização da democracia e o combate à corrupção”. Será orador o Eng.º João Cravinho, que foi ministro do Equipamento, Planeamento e Administração do território, entre 1995 e 1999, e cujas propostas contra a corrupção são conhecidas.

Abaixo encontra-se o programa comemorativo completo, que começa com “A Caminhada da Liberdade”, no dia do 45.º aniversário da Revolução dos Cravos, passos que serão acompanhados por palavras ditas e cantadas, largada de pombos, e, por certo, muito convívio. [Por razões meteorológicas, a Caminhada foi adiada para o dia 11 de maio].
cartaz25abril2019



Destaques

RECITAL VIOLINO E PIANO”

Blog do Meu Mirante


"V Jornadas: Ciência e Ética uniram estudantes e investigadores”

Roda Viva Jornal


"Não haverá por aí ninguém que possa pôr ordem nisto”

Manuel Brandão Alves,
Roda Viva Jornal

MÚSICA E POESIA PELA LIBERDADE”

Blog do Meu Mirante

Arouca debate “A Floresta de que precisamos”

Roda Viva Jornal

"Conferência em Arouca: «o investimento nas artes não é um investimento nos artistas, mas sim no público»"

Roda Viva Jornal

"IV Jornadas de Ciência (II): Arouca é laboratório vivo"

Roda Viva Jornal

"Projectos dos alunos estiveram em foco nas IV Jornadas de Ciência de Arouca"

Roda Viva Jornal

"Lendas e Histórias de Arouca"

Discurso Direto

"II Jornadas da Floresta em Arouca"

Gazeta da Beira

"Tertúlia do 'Círculo' abordou em Arouca o ensino do futuro"

Roda Viva Jornal

"DOIS ANOS A PROMOVER CULTURA E DEMOCRACIA EM AROUCA"

Do meu mirante

"Investigadores partilham ideias de sustentabilidade em Jornadas das Ciências Sociais em Arouca"

Porto Canal

"JORNADAS DE CIÊNCIA DE AROUCA"

Do Meu Mirante

"Jornadas de Ciências Sociais cumpriram primeiro dia"
"Poesia fechou as Jornadas de Ciência"

Roda Viva

Videogravações das Jornadas da Floresta'17

Registo do último Serão do Círculo por alunos de Multimédia


"Dois violinos no Mosteiro"

Roda Viva

"Diálogos Musicas no Mosteiro de Arouca"

Do meu mirante

"Círculo Cultura e Democracia leva iniciativa a Santa Maria do Monte"

Roda Viva

"COMO HABITAR A TERRA E MERECER O FUTURO"

Discurso Direto

"Desenvolvimento não é sinónimo de crescimento"

Roda Viva Jornal