Jornadas



Clique para abrir o programaAs Jornadas de Ciência de Arouca são desde 2015 uma iniciativa anual de promoção do conhecimento científico junto da comunidade e de aproximação de investigadores experientes a uma geração emergente de jovens.

Em 2019, neste DIA DE (cons)CIÊNCIA, vão ser abordados tópicos empolgantes do nosso tempo, escolhidos pelos alunos do secundário, e com projetos a decorrer nas Escolas: a nova era de desenvolvimento tecnológico, com os avanços da Robótica e da IA, e as questões prementes da transição energética, que colocam a Humanidade perante desafios científicos, mas também éticos, especialmente no que diz respeito aos direitos fundamentais.

Espantar-se. Mostrar-se curioso. Fazer perguntas. Experimentar, querer compreender, querer resolver. Faz parte da Ciência, e da vida. Este é o desafio. Estimular o gosto, a curiosidade, o questionamento e a reflexão científica. Primeiro através de workshops nas Escolas, indo ao encontro das questões colocadas pelos jovens estudantes, abrindo depois um espaço de interação alargado, onde interlocutores com conhecimento sólido vão procurar apresentar ao público os discursos das temáticas em apreço, desconstruindo habilmente alguns conceitos, e dando lugar a mais saber, a mais dúvidas, a críticas e a muitas ideias...

Ver programa na imagem à esquerda.




Connosco estarão:

Henrique Lopes Cardoso
Doutorado em Engenharia Informática pela Universidade do Porto. Professor Auxiliar no Departamento de Engenharia Informática (DEI) da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). Investigador integrado no Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência dos Computadores (LIACC). Membro da Direção da Associação Portuguesa para a Inteligência Artificial (APPIA).

Manuel Matos
Professor Catedrático da Faculdade de Engenharia da Universidade Porto, Presidente do Conselho Científico do INESC TEC. Diretor do Programa Doutoral em Sistemas Sustentáveis de Energia, um programa promovido pela FEUP em colaboração com FCUL, ISEG, IST e Universidade de Coimbra, com o apoio inicial do MIT.
Desenvolve a sua atividade de investigação no Laboratório Associado INESC TEC (no Centro de Sistemas Elétricos de Energia) em áreas ligadas à integração de eletricidade produzida a partir de fontes renováveis, à análise e gestão do impacto dos veículos elétricos e da flexibilidade dos consumos e no desenvolvimento das redes inteligentes. Uma parte da sua atividade é dedicada à otimização e ajuda à decisão.

Jorge Gonçalves
Natural (quase) de Moldes. É Professor Catedrático de Farmacologia da FFUP e investigador do i3S. Os seus interesses de investigação centram-se na comunicação química intercelular, particularmente na influência de neurotransmissores e neuromoduladores no microambiente tumoral.
Foi Diretor da Faculdade de Farmácia, vice-Reitor da Universidade do Porto para a Investigação e Desenvolvimento e um dos fundadores do parque de ciência e tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC).
Tem estado envolvido em diversas iniciativas de promoção da transferência de conhecimento de (e para) a sociedade, nomeadamente através da sua participação nos clusters para as indústrias criativas (ADDICT), para a economia do mar (Oceano XXI) e para o sector agroalimentar (Portugalfoods). Foi dinamizador da iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian designada Plataforma Noroeste Global e da criação do consórcio UNorte. É perito da Agência de Inovação e consultor do Infarmed.

Manuel Sobrinho Simões
Médico, professor emérito da Universidade do Porto, especialista em cancro. Publicou cerca de 350 artigos científicos com mais de 13000 citações. Fundador e director do Ipatimup. Fundador e co-director do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde do Porto (i3S).
Presidente do Conselho Nacional dos Centros Académicos Clínicos e do Conselho de Curadores da A3ES. Presidiu à Sociedade Europeia de Patologia de 1999 a 2001 tendo criado Centros da Escola Europeia de Patologia em vários países. Foi eleito pelos seus pares em 2015, o “Patologista mais influente do mundo” na revista britânica “The Pathologist”.