Outras Atividades


Recital de Canto, Clarinete e Piano

Música no MosteiroPROGRAMA

     Ralph Vaughan Williams Three Vocalises for Soprano and Clarinet
     Gustav Mahler (arr. Arnon Zimra) “Wir geniessen die himmlischen Freuden” (da 4ª Sinfonia)
     Donato Lovreglio Fantasia sulla Traviata
     C. Gounod The Jewel Song
     G. Gershwin  Summertime
     G. Gershwin  By Strauss
     Eugène Bozza Aria para Clarinete e Piano
     Franz Schubert  Der Hirt auf dem Felsen, D.965
     John McCabe Three Folk Songs, op. 19








NOTAS BIOGRÁFICAS DOS ARTISTAS

20180616 MarinaPacheco

Marina Pacheco, soprano
Iniciou os seus estudos musicais com Pedro Telles (Maiorff) e licenciou-se na ESMAE sob orientação de José de Oliveira Lopes. É mestre em Performance Musical pela UCP – Escola das Artes, onde estudou com António Salgado e Sofia Serra. Em 2010/2011 integrou o Vlaamse Operastudio, na Bélgica, sendo bolseira do Programa Leonardo da Vinci e da Robus Foundation.

Marina Pacheco conta com a orientação de diversos profissionais no seu percurso de aperfeiçoamento vocal, como Ambra Vespasiani, Ann Murray, Elisabete Matos, Ettore Nova, Fernanda Correia, Francisco Lazaro, Graham Jonhson, Jaime Mota, João Paulo Santos, Laura Sarti, Luciana Serra, Marc Tardue, Muriel Corradini, Nicholas McNair, Patricia MacMahon, Paulo Ferreira, Rui Taveira, Susan McCullogh, Susan Waters e Tom Krause.

Marina Pacheco apresenta-se regularmente em Portugal e no estrangeiro tendo interpretado inúmeras protagonistas em ópera e trabalhando em oratória, música de câmara e, muito particularmente na área da música contemporânea. Desenvolve um trabalho regular com o duo Marina Pacheco & Olga Amaro e o Trio À la joie, tendo atuado em diversos países da Europa, em Cabo Verde, África do Sul e Colômbia.

Marina Pacheco é elemento da European Network Opera Academies – ENOA – como representante da Fundação Calouste Gulbenkian.
Recebeu o 3º lugar e o Prémio do Público no 19º Concurso Internacional do Estoril (Portugal, 2017), o 1º lugar no Stara Zagora Competition (Bulgária, 2016), o 1o lugar no Prémio Jovens Músicos RTP/Antena2 – categoria de canto nível superior (Portugal, 2012), o Prémio Vladislava Starkova no Concurso Internacional de Canto Pustina (Rep. Checa, 2012), 2o, 3o prémios e Prémio Melhor Interpretação Canção Portuguesa nos 5o e 6o Concursos da Fundação Rotária Portuguesa (Portugal, 2011/2012) e o Prémio Finalista mais Jovem no Terzo Concorso Internazionale di Canto Lirico Luciano Neroni (Itália, 2009).

Em 2010, lançou o disco “João Arroyo: obra para canto e piano” com a pianista Joana David (@Phonedition Records) e, em 2013, o disco “Canções de Lemúria” – Marina Pacheco & Olga Amaro (@Parlophone). Em 2017 foi convidada para solista no álbum do João Roiz Ensemble.


20180616 HorácioFerreira
Horácio Ferreira, clarinete
Um dos mais aclamados clarinetistas da sua geração, Horácio Ferreira foi nomeado "Rising Star" pela Fundação Gulbenkian e Casa da Música, tocando nas mais prestigiadas salas de concerto europeias, destacando-se a Concertgebouw de Amesterdão, o barbican em Londres, o Musikverein de Viena, a Philharmonie de Paris ou a nova Elbphilharmonie de Hamburgo.

Natural de Pinheiro de Ázere, iniciou o seu percurso musical na Sociedade Filarmónica Lealdade Pinheirense. Diplomado pela ESMAE na classe de António Saiote, foi bolseiro da Fundação Gulbenkian na Escuela Superior de Musica Reina Sofia em Madrid onde estudou com Michel Arrignon. Jovem Músico do ano 2014 e primeiro clarinetista a vencer o nível médio e superior do Prémio Jovens Músicos, Horácio Ferreira também venceu prémios no “Concours Debussy” em Paris, no prestigiado “Prague Spring Competition” em Praga e venceu o Concurso Internacional de Clarinete “J. Pakalnis” em Vilnius. Recebeu a medalha de Mérito do Município de Santa Comba Dão (2017) e foi reconhecido como jovem revelação 2017 pela revista Anim’Art.
 
Como solista apresentou-se com inúmeras orquestras onde se destacam a Orquestra Gulbenkian, Kölner Kammerorchester, Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Czech Philharmonic, Orquestra Filarmónica Portuguesa, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra XXI, entre outras. 

Realizou concertos por todo o país, bem como em Espanha, França, Itália, Lituânia, Suécia, Dinamarca, EUA, Canadá, China e Brasil, destacando-se a participação com o Quarteto de Cordas de Matosinhos, Novus String Quartet, ou os solistas da Orquestra XXI em vários festivais. Estreou em Portugal a versão para orquestra da Sonata nº 1 de Brahms/Berio e em Espanha a “Contradança” de Telmo Marques. Gravou para a RDP/RTP, France Musique, Radio Catalã e Televisão Húngara.

Horácio Ferreira é artista da marca Vandoren.


20180616 PedroCosta
Pedro Costa, piano
Pedro Costa tem-se afirmado como uma referência da nova geração de pianistas portugueses, especializado no acompanhamento de cantores e música de câmara.

Vencedor de diversos concursos como o Concurso de Interpretação do Estoril, o Prémio Helena Sá e Costa, o Prémio Jovens Músicos, o Concurso Louis Spohr para Acompanhamento de Lied em Kassel (Alemanha) e o Concurso New Tenuto (Bélgica), Pedro Costa teve a oportunidade de tocar como solista com orquestras como a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Filarmonia das Beiras, a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, a Orkest der Lage Landen e a Koninklijke Muziekkapel van de Gidsen. Atuou já em diversas salas europeias, colaborando com cantores e instrumentistas em festivais internacionais.

O seu interesse pelo repertório para canto e piano levou-o a participar quatro anos no International Lied Masterclasses em Bruxelas, liderado pelos cantores Udo Reinemann e Christianne Stotijn, onde teve igualmente a oportunidade de trabalhar com músicos como Anne Sophie von Otter, Peter Schreier, Ann Murray, Brigitte Fassbaender, Christoph Prégardien, Sir Thomas Allen, entre outros. Pedro Costa acompanha regularmente cantores como Peter Kellner, Marina Pacheco, Tiago Matos, André Baleiro, Coline Dutilleul e João Terleira. Recentemente foi distinguido com o Prémio de Melhor Pianista Acompanhador no Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa.

Nascido em 1989 em Macau, Pedro Costa é licenciado pela Escola Superior de Música do Porto na classe do professor Luís Filipe Sá. Em 2015 terminou com distinção o Mestrado em Piano no Koninklijk Conservatorium Brussel na Bélgica com o professor Piet Kuijken. Pedro estuda atualmente acompanhamento de canto e canção com os professores Joseph Breinl e Julius Drake na Kunstuniversität Graz (Áustria), onde também trabalha como Acompanhador desde 2017.