Conferências de Arouca


julho 2017"As Religiões: a Guerra e a Paz"

Conferência no dia 15 de julho de 2017, às 16h30, no Auditório da Loja de Turismo de Arouca. 

Frei Bento Domingues e Antonio Marujo são os oradores convidados. Abaixo algumas notas biográficas e os sumários das suas intervenções.

Moderação a cargo de Arnaldo Cardoso de Pinho, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica.


FREI BENTO DOMINGUES

Tópicos da intervenção
Distinguir religiosidade, religião e instituições religiosas. A religião é fruto da condição limitada do ser humano, mas porque lhe está sempre associado o medo, a violência em nome da segurança, neste mundo e no outro.

Como se explica que o universalismo bíblico (Antigo Testamento) se tornou um particularismo nacionalista. Além disso, que aconteceu que a mensagem de amor incondicional e de universalismo do Novo Testamento tenha desencadeado no espaço cristão guerras religiosas?

Nota biográfica
Frei Bento Domingues, O.P., nasceu em Travassos, Terras de Bouro, em 1934. É dominicano desde 1953. Pertence ao Convento de S. Domingos, em Lisboa. Dedica-se à investigação teológica e ao testemunho da Fé. É cronista do Público desde a sua fundação.


ANTÓNIO MARUJO

Tópicos da intervenção
1. Uma 3.ª guerra mundial aos bocados?
A situação do mundo; o problema do terrorismo; fome, ecologia e pobreza; refugiados, vítimas dos conflitos; perseguições religiosas e violência política; as referências do Papa Francisco fazem sentido?

2. A Bíblia e Alcorão
O papel das religiões, entre o ideal e a fragilidade humana.

3. A mensagem da não-violência
Leitura de uma mensagem do Papa Francisco; é possível a não-violência nos tempos actuais?; formas de intervenção.


Nota biográfica

Nasceu em 1961 no concelho de Águeda. Possui a licenciatura em Comunicação Social no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, de Lisboa.

É jornalista desde 1985 e profissional livre desde Janeiro de 2013, dedicado ao blogue religionline e a colaborações com SIC, Expresso, Visão, Diário de Notícias, Jornal de Notícias, agência Ecclesia, programa Setenta Vezes Sete, bem como com revistas e publicações diversas. Foi jornalista do jornal Público desde a sua fundação, em setembro de 1989, até Janeiro de 2013, acompanhando sobretudo a informação religiosa.

Foi vencedor do prémio europeu de jornalismo religioso na imprensa não-confessional (instituído pela Fundação Templeton e Conferência das Igrejas Europeias) em 1995 e 2006.

Colaborou em diversas publicações e obras colectivas e publicou vários livros; entre eles:

Papa Francisco A Revolução Imparável (2017, com Joaquim Franco); A Senhora de Maio – Todas as Perguntas Sobre Fátima (2017, com Rui Paulo da Cruz); A Lista do Padre Carreira (2016); Um Mundo Que Falta Fazer; A Insurreição de Jesus; O Bom Humor de Deus e Outras Histórias; Francisco – O Papa que põe a Igreja a Mexer (2013-2016) – quatro volumes de antologia de crónicas de frei Bento Domingues publicadas no Público (co-coordenação com Julieta Mendes Dias); Diálogos com Deus em Fundo (2014); Lugares do Infinito (2014); O Coração da Igreja Tem de Bater (2013) – entrevista com o P. Joaquim Carreira das Neves; Deus Vem a Público (Pedra Angular/Sistema Solar, 2011) – 50 entrevistas sobre questões religiosas e sociais a pensadores estrangeiros, publicadas ao longo de duas décadas no Público.