segunda, 28 agosto 2017 08:24

MEMÓRIA E HOMENAGEM

Escrito por

Conheci-o durante cerca de 25 anos. Convivemos, sobretudo, nos fins-de-semana. Mantivemos longas, infindáveis, conversas sobre as questões do nosso tempo. A sua sede de informação era notória. Tinha convicções e mantinha-as, enriquecendo-as e robustecendo-as, no diálogo.

Acompanhava a evolução dos tempos com um misto de interesse e de preocupação.

Era o senhor Pedro da Venda, um vizinho em Gestoso, Manhouce.

sábado, 26 agosto 2017 00:03

O Fogo e a Serra

Escrito por

É minha intenção que a colaboração que mantenho neste blogue reflita o resultado de ir circulando por textos literários ou outros que de alguma maneira se relacionem com temas tratados na nossa actividade ou me pareçam relevantes e enquadrados nos objectivos do Circulo.

Hoje, um texto de António Alçada Baptista sobre o fogo e a serra que, apesar dos seus quarenta e um anos, continua actual quer no que revela sobre incapacidade de encontrar soluções para o problema e de as por em prática, quer nas consequências que a devastação provocada pelo fogo tem na vida das pessoas.

terça, 18 julho 2017 08:18

Religião, religiões

Escrito por

A última Conferência de Arouca pretendeu debater o tema “As Religiões: a Guerra e a Paz”. Para conduzir a reflexão convidou Frei Bento Domingues e o jornalista António Marujo. Na sequência da última conferência permito-me juntar algumas achegas que me parecem pertinentes.

 

Na sequência dos incêndios de Pedrógão e dos assaltos aos paióis de Tancos, tem-se refletido menos sobre o que fazer para que estas tragédias não continuem a repetir-se no futuro e, nomeadamente por parte dos políticos de quem se exige a maior ponderação, mais da necessidade de se apurarem os responsáveis e daí retirar as respetivas consequências, isto é a sua demissão. Na maioria das vezes estes personagens dão a entender que já conhecem e que toda a gente conhece quem são os responsáveis. Logo, não é preciso fazer mais nada que não seja exigir a sua demissão.